09/01/2017

Resenha: A garota do calendário: Fevereiro - Audrey Carlan

Título: A garota do calendário: Fevereiro
Autor: Audrey Carlan
Gênero: Romance, erótico. 
Editora Verus
Ano: 2016
Páginas: 135
Comprar: Amazon - Saraiva - Submarino
Sinopse: Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal
Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.
A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. 
Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser...
Em fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre.



Para quem não conhece, Mia Saunders é uma mulher com problemas sérios. Dentre os tantos, o pior é estar devendo muito dinheiro por culpa de seu pai. Para juntar o valor necessário em pouco tempo, ela aceitou um emprego que sua tia ofereceu: ser acompanhante.
Não pense em prostituição. Não. A ideia é fazer companhia mesmo. Mas, caso o contratante deseje mais do que isso, cabe a acompanhante decidir se aceita ou não e ela recebe 20% a mais do valor combinado.

Para saber mais, leia a resenha do primeiro volume, Janeiro.

Neste segundo volume ela acompanhará Alec, um intenso e belíssimo artista. Ele tem como “filosofia” que não fode as garotas, mas faz amor com elas. Seja forte. Seja leve. Seja bruto ou carinhoso. Tudo é amor. Ele acredita que amor não precisa durar para sempre, você pode amar naquele instante apenas, no momento em que está com aquela pessoa.
Com esse pensamento e sua arte, ele ajuda a Mia a se encontrar como pessoa. A se aceitar. Aumentar sua auto-estima. A deixar a tristeza um pouco de lado e se sentir feliz, bonita. A amar a si mesma.

Como me apeguei ao primeiro protagonista, tive um pouco de dificuldade em ler esse livro. Era como se tivesse surgido, de repente, um elemento que não cabia na história. Mas, não tem como não se encantar pelo Alec e quando as páginas terminam, a sensação é de que faltou mais.

O erotismo foi aceitável, como citei na primeira resenha, a Audrey sabe como envolver o leitor nas cenas sem se tornar forçado e repetitivo. E o bom é que tem trama, sem ser apenas erotismo e fim.

Talvez só não funcione muito bem para aqueles que, como eu, se apegam ao shipp e não querem largar o osso! Hahaha.

Se eu falar muito, vou denunciar a trama e os acontecimentos que amarram os livros (referente ao dinheiro, ao pai da Mia e etc), então pararei por aqui.

Espero que tenham curtido a resenha e procurem a série!

Além de talentosa, a Audrey é muito atenciosa e simpática. Vale a pena conferir!

Amei o convite para resenhar para o blog Nathalia! Espero que tenha gostado, apesar da minha demora haha.

Beijo, Mari Scotti


Resenha feita por Mari Scotti, autora e blogueira no Coração de Papel



Um comentário:

Obrigada pela visita, volte sempre! :)