29/07/2016

Resenha: Depois a louca sou eu - Tati Bernardi

Título: Depois a louca sou eu.
Autor: Tati Bernardi
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2016
Páginas: 144
Compre: Físico - eBook
Sinopse: Em Depois a louca sou eu, Tati Bernardi escreve sobre a ansiedade com um estilo escrachado, ágil, inteligente e confessional. As crises de pânico, a mania de organização, os remédios tarja-preta e os efeitos da ansiedade em sua vida aparecem sob o filtro de uma cabeça fervilhante de pensamentos, mãos trêmulas, falta de ar e, sobretudo, humor. Tati consegue falar de um tema complicado, provocar gargalhadas e ainda manter o pacto de seriedade com o leitor. A capacidade de rir de si mesma confere a tudo isso distância, graça e humanidade. Depois a louca sou eu é a entrada em cena de uma escritora que ombreia com os melhores da nova literatura brasileira.



Vai ser tenso escrever a resenha de hoje. Enfim.

Em Depois a louca sou eu, Tati Bernardi aborda o assunto medo, e para falar sobre esse tema ela escolhe fazer uma especie de autobiografia, narrando momentos de sua vida tão conturbada com as crises de pânico, ansiedade, depressão, e etc.
Desde pequena, Tati já se achava diferente, sempre teve muitas neuras. Conforme foi crescendo isso só foi piorando, desde ter pavor a viajar de avião até um sério acordo com seu próprio corpo para que o mesmo nunca vomitasse (e deu certo durante anos). Tati narra acontecimentos pra lá de absurdos, sempre regados a muito Rivotril ou outros remédios, e muitas vezes, um coquetel com vários deles misturados.

Essa é a segunda resenha com nota baixa aqui no blog e fico tremendamente desgostosa disso, mas tenho que falar a verdade: faltou pouco pra eu odiar o livro. 
Não nego, o que a autora quis passar é interessante, e com seu modo de escrever a coisa fica toda muito interessante, afinal, é tudo bem escrachado e inteligente, típico dela, creio eu. Acontece que eu tinha muitas expectativas e uma visão diferente desse livro e bom, expectativa é uma merda. Eu achava que iria me deparar com histórias divertidas, capazes de arrancar risos de mim. Não vou mentir e falar que não houve nenhum momento engraçado pra mim, mas foram muito escassos, não me senti divertida com esse livro, me senti deprimida, chata, irritada. 

O livro inteiro se trata de momentos de crise de pânico e ansiedade da autora, o que é uma coisa muitíssimo séria, mas contada por uma pessoa que ri de si mesma, ganha ares mais leves, porém, a história toda esteve numa corda bamba pra mim no momento da leitura. Os acontecimentos, que me recuso a acreditar que são 100% verídicos, beiram ao exagerado a toda hora. É claro que não sofro com nada do que a Tati sofre então realmente não sei como é ter uma crise, mas é tudo tão inconcebível! Pra mim, praticamente o livro inteiro ficou bem perto da linha do ridículo. Eu lia e só conseguia pensar "amiga, se interna que você é muito louca MESMO, essa caralhada de remédio que você toma não ta funcionando, procura mais ajuda, urgente!".

Claro, não posso negar que a Tati Bernardi escreve como ninguém, e mesmo de saco cheio logo no começo, não consegui abandonar a leitura. Ela é dinâmica, é inteligente, é gente como a gente e sua escrita é muito boa de se ler, apesar de pecar um pouco nas repetições, saber que está repetindo e continuar repetindo. Em alguns momento cansei de ler sempre a mesma coisa. 

Algumas cenas foram realmente muito engraçadas do tipo "eu queria estar lá pra ver isso", mas infelizmente esse livro não funcionou pra mim e tenho medo de que não funcione pra muita gente. 


3 comentários:

  1. Oi, Nathalia!
    Quando eu era mais nova acompanhava o blog (acho que era blog) da Tati e amava! Apesar dela ser mais velha, me identificava com algumas coisas que ela escrevia, me divertia com outras. Mas já faz algum tempo que o texto dela foi ficando cansativo e ela chata e irritada, como você se sentiu ao ler o livro. É uma pena falar isso, já que eu era super fã, mas acho que também não curtiria essa leitura.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  2. Pode falar que é preconceito, pode né taxar de metida a intelectual, mas falou que é livro de YouTube, eu não leio! São vazios e os acho MENTIROSOS.
    Fiz questão de vir aqui ler sua resenha, porque tinha certeza que vc seria sincera. Tenho esse livro em casa e li as primeiras páginas, foi o suficiente para pensar exatamente como vc.

    >> Vida Complicada <<

    ResponderExcluir
  3. Oi Nath!

    Não conheço a autora e nunca havia visto esse livro! kkkkk
    Bem, pelo menos sei que devo correr dele. Obrigada pela dica! ;)

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, volte sempre! :)