22/08/2015

Resenha: A Garota da Casa Grande - Amanda Marchi

Título: A Garota da casa grande
Autor: Amanda Marchi
Editora: Novo Século
Ano: 2013
Páginas: 112
Sinopse: O livro “A Garota da Casa Grande” é narrado por sua personagem principal, Georgia, que, sarcástica e ironicamente, apresenta-nos seu mundo através de seus belos olhos azuis. Presa na casa de sua avó em uma cidade pequena, onde não há nem ao menos um shopping, ela se vê em uma rotina monótona até conhecer Alice, sua vizinha, não da frente, mas, da diagonal. Um romance, sobretudo, entre seres humanos, que lutam contra o preconceito da cidade pequena e de si mesmas.

Georgia está indo passar as férias na casa de sua avó e isso definitivamente não é a parte mais excitante e badalada do seu ano. Localizada numa cidadezinha pequena e sem muitos avanços tecnológicos, agora que Georgia é uma adolescente tudo tende a ser bem monótono. Numa manhã, enquanto passeava com o cachorro da família, Georgia conhece sua vizinha, Alice, a menina da casa grande na diagonal da sua e as férias de Georgia mudam completamente...


Ultimamente tenho criado aversão a tudo que é complicado demais... Principalmente pessoas. 

A garota da casa grande é o segundo romance homossexual que leio e me agradou completamente. Foi bem mais empolgante e profundo do que os últimos romances héteros que tenho lido, e se você tem algum preconceito com esse tipo de história só tenho a dizer que: não tenha. São livros muito bons. Meu prazer é maior ainda por ser de uma autora nacional, fico muito feliz mesmo. 

O livro é extremamente pequeno e se não bastasse só isso, a escrita da Amanda Marchi é muito envolvente e você mal vê o livro passar, é muito rápido. De repente você está na última folha, implorando pra não acabar.

A autora trabalhou muito bem todo o contexto do preconceito com os homossexuais. Aqui, temos um casal de mulheres, duas adolescentes onde uma já é totalmente decidida de sua orientação e a outra ainda está se descobrindo, tomando a coragem de ser quem é. Numa cidade do interior, onde todo mundo conhece todo mundo e as tradições e bons costumes são supervalorizados, ver como as duas enfrentaram todo o falatório foi bastante satisfatório. Em poucas páginas a Amanda conseguiu me transmitir bem toda a sensação e receios de uma pessoa que está começando a se assumir. 
As personagens são muito bem construídas em tudo, é impossível não simpatizar com todos. 
Há uma certa atenção pras drogas aqui também, principalmente a maconha e achei isso muito interessante pois, tudo se encaixava na vida de um típico adolescente,

O romance teve ao mesmo tempo o brilho de um amor a primeira vista e toda a beleza de uma coisa construída aos poucos, o que deixou o relacionamento todo muito lindo. A amizade foi muito valorizada também. 

Gostaria de dar um destaque aqui para Max, o Golden Retriever da história. Amo/sou cachorros e qualquer história que tenha um cachorro já ganha pontos comigo mas o Max... que cachorro lindo, quero *-*

O final da história me deixou bem abalada, foi crueldadezinha da autora  </3 Totalmente indico esse livro para todos que gostam de um romance rápido e bom!

5 comentários:

  1. Oi Nath!

    Não conhecia o livro nem a autora, mas gostei muito da sinopse e da sua resenha!
    Ainda não tive oportunidade de ler um livro deste gênero, mas pretendo ler, claro!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  2. "Um romance, sobretudo, entre seres humanos, que lutam contra o preconceito da cidade pequena e de si mesmas.". Já amei a partir daqui. Dica anotadíssima. Não conhecia o livro.

    Seguindo o blog!
    Beijos!
    http://postandotrechos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Nath, nunca li nenhum livro com essa temática, apenas alguns que apresentam casais homossexuais mas que não são o foco da narrativa. Não tenho preconceito com o tema e acharia a leitura muito bem vinda. Já vi algumas resenhas desse livro e nem todas tão positivas, mas pelo que li aqui a autora dá destaque para coisas simples da vida, e a amizade é uma delas. Se tenho trauma é de história com cachorros, acho que a sessão da tarde me esgotou para esse detalhe kkkkkk. Adorei a resenha :)

    ResponderExcluir
  4. Amei a resenha, acho muuito interessante essa temática de homossexualidade, preconceito, quebra de padroes tradicionais... Nao conhecia a autora mas com certeza vou pesquisar mais sobre ela, e já quero ler esse livro hahah *-*

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  5. Nath!
    Tenho lido alguns romances homossexuais e estão mesmo mais bem contextualizados que os romances héteros, que andam bem batidinhos, embora ame.
    Agora é o primeiro romance homossexual feminino que vejo falar e fiquei interessada em ler e conhecer o drama vivido em uma cidade do interior, deve ser bem dramático.
    “A nossa maior glória não reside no fato de nunca cairmos, mas sim em levantarmo-nos sempre depois de cada queda.”(Oliver Goldsmith)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, volte sempre! :)