25/05/2015

Resenha: Montanha da Lua - Mari Scotti

Título: Montanha da Lua
Subtítulo: A maldição dos Hallinson's
Autor: Mari Scotti
Editora: independente
Ano: 2015
Páginas: 251
Sinopse: Há séculos uma verdade acompanha cada herdeiro do ducado de Bousquet: A Maldição dos Hallinson’s.

Conta-se que a tragédia os acompanha, levando à morte as esposas em seu primeiro ano de matrimônio. Geração após geração, aprendem sua sina e a regra a seguir para possuir uma união frutífera e longa.
Octávio Hallinson Segundo sofre as consequências de não seguir estes ensinamentos. Viúvo, isolou-se da sociedade, fugindo da responsabilidade de casar-se novamente para providenciar um herdeiro para seu título.
Um homem marcado pela dor.
Mical Baudelaire Nashgan sempre foi uma mulher decidida, enfrentando as ordens de sua tia e negando-se a seguir o protocolo que obrigava mulheres a procurar maridos apenas por posse de títulos e dinheiro e não por amor.
O posicionamento contraditório aos costumes afastou os candidatos, tornando-a uma das únicas solteironas que sua província conheceu. A mais bela dentre elas.
Uma tragédia a coloca frente aos perigos da floresta aos pés da Montanha da Lua e seu futuro torna-se incerto e assustador.


Mical Nashgan é órfã de pai e mãe desde pequena e vive com sua tia, que vive tentando casá-la com algum homem importante, como manda a tradição da época, mas Mical não consegue aceitar casamento nenhum pois ela sonha em se casar por amor e não por obrigação. Assim, Mical chega aos trinta e poucos anos solteira e considerada por muitos, uma piada.
Um dia, ao voltar da casa de sua amiga, ela resolve pegar um atalho pela floresta ao pé da montanha e é atacada. Ao acordar, encontra-se ferida numa casa estranha, onde depara-se com um homem lindo e bruto. Ela começa a pensar numa maneira de fugir de seu sequestrador, sem entender o porquê dele estar cuidando dela. Mas ao mesmo tempo em que teme esse homem mau humorado, alguma coisa se acende dentro de Mical e talvez, muito talvez, ela consiga o que tanto sonhou.

O medo é um dos sentimentos mais impactantes que conheço, assim como o amor. Ambos possuem o poder de guiar um ser humano, levando-nos a atitudes que jamais seguiríamos em um estado normal. 

Maravilhosa, essa é a palavra que eu tenho pra definir essa história.
Foi meu primeiro contato com a escrita da Mari e afirmo que já virei fã de carteirinha da autora. Que delícia de história!
Montanha da Lua é um romance de época bem diferente dos outros, no meu ponto de vista, não sei explicar exatamente o porquê, só sei que é e ponto final. A escrita da autora é totalmente fluída, te prendendo de um jeito que você não consegue abandonar o livro um minuto sequer. 


Os personagens da história são ótimos. Mical é uma mulher decidida e forte, levada pelo sonho de ter uma família baseada no amor. Ela contraria todos os costumes da época, não só por se recusar a se casar, mas por seu jeito de ser curiosa, moleca, teimosa. Octávio é um homem difícil, assombrado pela suposta maldição de sua família ele fica recluso, mau humorado, com medo de se aproximar de alguém de novo. E é teimoso. Meu Deus, que bicho mais teimoso!!! 
Uma personagem que me surpreendeu muito foi a Antonieta, a tia de Mical. Ela é uma personagem odiável no começo do livro, totalmente mesquinha pra mim mas depois, ai meu coração </3
Todos os personagens são muitos bons, é impossível não gostar de alguém aqui ou pelo menos, entender o motivo daqueles mais odiáveis. 


Eu precisava dela. Eu a amava. E o mais sensato a fazer era abandoná-la novamente.

A história é muito bem construída, com os detalhes necessários para você poder imaginar e diálogos bem reais. Enquanto escrevo essa resenha é impossível eu não me lembrar de cada coisinha que imaginei durante a leitura.
O livro é narrado pela Mical, mas alguns capítulos temos a versão do Octávio, normalmente de cenas que já aconteceram assim, temos os dois lados da história. Num primeiro momento eu achei esse recurso chato, pois estava lendo uma coisa que eu já tinha lido, mas depois me acostumei e passei a gostar, afinal, um mesmo acontecimento pode ser diferente para cada pessoa, cada um tem uma visão do que aconteceu. É ótimo saber o sentimento dos dois, ainda mais o Octávio sendo uma pessoa em conflito interno constantemente.

O amor dos dois é puro, é simples, é lindo. E sensual. A autora soube descrever as cenas de sexo muito bem, sem apelar para palavras esdruxulas e sem deixar a coisa pornô, foram descritas do jeitinho que eu gosto.
Eu me vi tão envolvida na história que chegou num determinado momento em que eu queria tacar meu celular na parede (li o e-book pelo celular), de tão nervosa que eu tava. O jeito foi reclamar com a Mari pelo bate-papo enquanto eu ia lendo rs, a coitada teve que aguentar um surtinho básico.  

Só tenho uma reclamação a fazer: o Octávio deixa a gente desesperada! Que homem mais teimoso, mais cabeça dura, mais cagão! Ai, que raiva!!!! :@@@

A história é muito, MUITO boa. Quem gosta de romances de época com certeza deve ler esse livro. 

Aliás, vocês podem degustar o livro no Wattpad: http://www.wattpad.com/story/28139413-montanha-da-lua
E comprar na Amazon (foi lançado lá recentemente, eeeeba):  http://www.amazon.com.br/gp/product/B00XF1F7FE?%2AVersion%2A=1&%2Aentries%2A=0




9 comentários:

  1. Ahhhh menina, ri muito e amei sua resenha, está bem do jeitinho que imagino deixar os leitores enquanto leem: desesperados.
    O Octávio me irritou muito também, as vezes eu tentava fazer ele tomar uma atitude, mas a história não fluia e eu percebia que ele que mandava, então, deixei ele ser medroso o tanto que quis. Até no finalzinho ele meio que não dá o braço a torcer ne?! KKKK.
    Os capítulos repetidos eu escrevi a pedido dos leitores no wattpad. Gosto de explicar pq eu também não sou fã de repetir a narração. Como eu AMEI DE PAIXÃO as narrações do Octávio acabei deixando KKK. Sou apaixonada por essa história e não sabe o quanto me deixa feliz que você tenha gostado!
    Um super beijo, Mari Scotti

    ResponderExcluir
  2. P.S: AMEI OS QUOTES! Vou até editar com eles a noite haha.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Nath.
    Estou devendo a leitura desse livro da Mari. Na verdade, estou devendo ler algo dela, visto que já li muitos elogios à escrita da autora.
    Quanto ao livro, acho que irei gostar porque a mocinha não é a típica lesada, sabe? Gosto de mulheres de atitude, tanto na literatura quanto na realidade.
    Excelente dica.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de maio. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  4. /\ REALMENTE, DESESPERO RESUME O FANDOM DA MARI (isso pq vc nao leu Híbrida, quando ler, me liga gata).
    Eu não tô muito na vibe de romance de época, mas tô lendo tanta resenha desse gênero que minha vontade apareceu, até pq é um novo livro da Maricota :3 então em breve vou comprar o bendito \o

    besos nat <3
    ~nathália

    ResponderExcluir
  5. Ainda bem que esse livro da autora é diferente dos outros romances de época, depois de ler seu último post tô traumatizada! kkkkkkkkkk
    Não duvido que é uma história maravilhosa, com certeza vou ler!
    Amei a resenha! Bjos <33

    ResponderExcluir
  6. Oi Nath!!!!!

    kkkkkkk Octávio é muiiiiiittttttttoooooooo teimoso! kkkkkk Mas é um personagem adorável neh? Eu amei!
    Mical passou a ser uma das minhas personagens preferidas! *o* E o final? Ri demais! kkkkkk e ainda dou umas boas risadas quando lembro!

    Adorei sua resenha! Perfeita!!!!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  7. Tenho que dizer que não sou de romances de epoca, mas até hoje nunca li nada negativo sobre os livros de Mari Scotti, apenas positivo, e estou bem curiosa para ler esse livro.

    ResponderExcluir
  8. Me falaram super bem de Mari Scotti, e pela resenha o livro me pareceu bem interessante, apesar de eu não ler muito histórias de época.

    ResponderExcluir
  9. Romances de época são os meu preferidos!
    Já tô morta de curiosa, pela resenha e pelos comentários do livro e da autora.
    Ansiosa! mais um pra lista de desejos

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, volte sempre! :)