08/04/2015

Resenha: O Sumiço de Beatriz - Carolina Matsuo

Título: O Sumiço de Beatriz
Autor: Carolina Matsuo
Editora: auto publicação 
Páginas: 340
Sinopse: Em meio a acordos entre a petrolífera brasileira e a venezuelana, uma organização paramilitar liderada por corruptos faz negociações com militares venezuelanos para produzir um instrumento de guerra, que apenas duas pessoas são capazes de desenvolver: Beatriz, uma estilista que ganhou vários prêmios como figurinista e maquiadora, criada por sua tia, Giselda; e o professor Dr. Yaacov Baum, um professor-pesquisador judeu de uma prestigiada universidade.
Durante a negociação do projeto de tal instrumento, num evento responsável por uma série explosões, Beatriz foge do cativeiro, mas o professor é ferido, e sua tia, que estava no local, é dada como morta.
Beatriz recorre ao seu amigo de infância, Tomaz, e tenta lhe contar os fatos. Porém,antes mesmo que ela explique o que está acontecendo, é obrigada a fugir dos militares que a perseguia.
Tomaz, chef de cozinha e dono do Tradicional Café, sem entender o que está acontecendo, e preocupado com a atitude da amiga, mergulha em uma profunda investigação para encontrá-la. Eventualmente, ele acaba descobrindo uma rede de intrigas e corrupção que envolve um mercador de armas, as FARC e algo além do que ele poderia imaginar.



O Sumiço de Beatriz é o primeiro livro da Carolina Matsuo, um livro de ação, intrigas, suspense... um livro que deixa a gente com aquela pulga atrás da orelha pra saber o final. 

A história já começa com ação, Beatriz esta fugindo de capangas armados mas não sabemos o porquê; ela consegue fugir e procura Tomaz, um querido amigo de infância. Tomaz é chef de cozinha e dono de um Café e estranha sua amiga aparecer lá assim do nada, ainda mais depois de dois anos sem vê-la, mas os capangas aparecem por lá e Beatriz some outra vez, deixando Tomaz intrigado e preocupado afinal, antes de sair Beatriz disse que sua tia Giselda estava morta!

Tom resolve tirar umas férias forçadas e procurar por Beatriz. Ele começa pela casa de Giselda e por um chalé que descobre pertencer a Beatriz e nesses dois lugares, encontra papéis estranhos que revelam que Beatriz trabalhava em algo além da sua profissão, os papéis tinham equações químicas e procedimentos de um experimento, coisa que Beatriz nunca ia fazer, já que odiava química e física. Intrigado, Tomaz vai seguindo pistas, entra na base militar de onde aquelas capangas vieram e descobre mais detalhes sobre esse mistério todo: ao que parece, Beatriz estava trabalhando numa roupa com efeito camaleão, uma roupa que se camuflava no ambiente, mas ela não trabalhava sozinha, tinha a ajuda de um tal de professor Yaacov Baum. Tomaz, então, decide ir até a faculdade onde Yaacov lecionava, mas acaba descobrindo que o professor também está morto. E agora, como ele poderá encontrar sua amiga? Sua única salvação parece ser Sara, uma aluna de intercâmbio que está com alguns trabalhos de Yaacov, mas não vai ser tão fácil assim conseguir informações...

Ao mesmo tempo e relacionado a essa busca louca de Tomaz, temos de fundo um acordo político entre Venezuela e Brasil, um acordo envolvendo petrolíferas, só que militares corruptos dos dois países estão no meio disso e estão atrás da roupa que Beatriz e Yaacov projetaram, para ser usada como arma de guerra. 

“Com meus olhos ardendo e a respiração ofegante, sentia o calor das chamas que se aproximavam da casa como se a engolisse aos poucos. Não havia para onde correr.” 

A história é bem interessante, nota-se que Carolina fez uma bela pesquisa antes de escrever e teve uma criatividade imensa. É bem construída, sem pontas soltas e os personagens são cativantes. A narrativa é feita tanto em 3° quanto em 1° pessoa, dependendo do personagem em foco: Tomaz e os agentes da IQN tem suas partes narradas em terceira pessoa, Beatriz e Sara, em primeira.

Alguns pontos do livro me incomodaram um pouco, como por exemplo, os pensamentos dos personagens serem TODOS falados e voz altas e escritos mesmo como uma fala. Se pensarmos pelo lado real das pessoas, falamos sim algumas coisas que pensamos em voz alta quando estamos sozinhos mas não tudo e não são todas as pessoas que fazem isso. Muitas vezes no decorrer da história esse elemento foi usado para um personagem descobrir alguma pista, o que foi importante, mas achei uma coisa excessiva.
Outra coisa que me incomodou foi um detalhamento desnecessário da primeira oração muçulmana do dia. Consegui e ao mesmo tempo não consegui entender o porquê disso ser inserido na história, é uma coisa que não faria falta ao meu ver.
Há outras coisas, mas são gostos pessoais meus, que não cabem ser escritos nesta resenha.
Infelizmente encontrei erros de revisão como erro de digitação, erro de concordância verbal e momentos em que não sabia quem era a pessoa que falava, além de algumas falas terem se confundido com a narração.

"Ainda era o início do inverno, mas poderia imaginá-lo mais rigoroso daqui a algumas semanas. Sentia um vento tão gelado tocar a pele do meu rosto ao ponto de machucá-la.Parecia trazer consigo lâminas microscópicas capazes de perfurar todos os ossos do meu corpo. Calafrios percorriam minha espinha e um frio intenso se espalhava pelas minhas costas. Era uma sensação desconfortante e insaciável que não se limitava a uma parte do meu corpo."

Tomaz foi um personagem muito humano, mesmo no meio de um monte de sujeira política, em meio ao desespero de pensar que talvez sua amiga estivesse morta, ele se manteve firme e não desistiu de sua missão mesmo com todos os problemas que apareciam no seu caminho. A preocupação dele com Beatriz é muito bonita! Os vilões também são bem interessantes, bem construídos, foram os perfeitos capangas pagos. Beatriz foi uma incógnita pra mim o livro todo, já que ela não aparece até o fim, então não consegui criar uma ligação com ela. 

O final foi esclarecedor, eu sinceramente não consegui descobrir tudo até que finalmente tivesse escrito ali na minha frente, basicamente, eu estava que nem o Tomaz, sem saber o que fazer, em quem acreditar. Fui surpreendida junto com ele com as revelações, e que revelações! Personagens envolvidos em coisas que eu nunca imaginaria. Esse final aliás, trouxa respostas para perguntas que eu nem sequer tinha feito hahaha A única coisa negativa é que achei-o meio apressado, tudo aconteceu muito rápido, as lutas não foram tão detalhadas assim, etc. O romance inserido na história também foi rápido e pouco aprofundado mas, no contexto da história, até faz sentido. 
Mas acima de tudo, ponto para a Carolina que conseguiu manter o suspense até o fim e ainda conseguir esclarecer tudo, tintim por tintim.

Recomendo O Sumiço de Beatriz para quem gosta de uma investigação, principalmente aquelas que envolvem um fundo político. É um livro em que você vai desconfiar de todos até o fim!




16 comentários:

  1. Olá Nathália! Quero agradecer pela sua resenha e pela parceria! Fico contente que tenha te surpreendido e de ter causado certas dúvidas na trama. É uma pena que em algumas passagens você não tenha entendido o significado de certos detalhamentos, mas agradeço por abordá-las na resenha, pois assim os futuros leitores poderão associar, ou até mesmo desconfiar, de certos grupos extremistas e culturas reais envolvidas.
    Deixo uma pequena observação: apesar de ser um livro ficção, foi baseados em acontecimentos reais, em épocas diferentes do nosso governo. Então, se você - leitor - acompanha as notícias nacionais e internacionais irá lembrar dos fatos quando ler O Sumiço de Beatriz.


    Convido todos a assistir o book trailer, ler quotes e saber mais na fanpage O Sumiço de Beatriz:
    https://www.facebook.com/OSumicodeBeatriz

    Bjo, bjo! :)

    ResponderExcluir
  2. Oi Nath!

    Eu fico muito brava qdo pego livros cheios de erros... dá vontade abandonar neh? Pior ainda, quando o livro é bom e vc só fica pensando nos erros que encontra! >.< kkkk

    Bem, eu gostei da capa, mas acho que não gostaria da leitura... os poucos pontos negativos que vc citou, já me deixou duvidosa da leitura, imagina os demais! rs

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  3. Olá, Nathalia.
    O livro me interessou, sem dúvidas. Achei a premissa interessante e fico feliz que a autora tenha desenvolvido bem o suspense, conseguindo mantê-lo até o fim.
    Realmente erros incomodam, mas não existem livros com revisões perfeitas, a não ser que sejam revisados por uma equipe. E isso só acontece com livros de grandes editoras. Por ser um livro nacional, eu relevo, sem problemas. Então, acho que leria sim a obra. Só preciso encontrar espaço na minha lista de leitura.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de abril. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  4. O suspense desse livro parece deixar o leitor bastante intrigado para saber o que aconteceu com os personagens. Eu ainda não conhecia esse livro, e após ler a resenha dele, fez com que eu ficasse interessado! Mesmo com os erros, eu leria sem problema algum, pois sei que o conteúdo fala mais alto hahahah

    ResponderExcluir
  5. Nathália!
    Achei que o livro mais interessante.
    O fato do suspense só ter sido resolvido no final, me animou muito,porque tem livros que logo descobrimos toda a trama.
    Já ia perguntar sobra a Beatriz, porque quase não vi seus comentários sobre ela e daí você me diz que ela 'some' da história...intrigante.
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    A premissa do livro é bem diferente hein?! Nunca vi nada nesse estilo.
    Mas não me interessou muito.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Aahh, eu curti a resenha! Gosto de um bom mistério e adorei sua sinceridade, mas não sei se leria. A história não me inspira confiança

    Até hoje estou em dúvida se acho essa capa linda ou horrível ._.

    Bjs!

    Jhonatan | Leitura Silenciosa
    PARTICIPE DO NOSSO TOP COMENTARISTA E CONCORRA A DOIS LIVROS INCRÍVEIS!

    ResponderExcluir
  8. Eu não curto tanto assim livros de investigação que envolve política, pois às vezes acho meio complicado, mas me interessei por saber que a autora soube esclarecer tudo no final.
    Agora, odeio livros cheios de erros de revisão, dá uma gastura tão grande ler assim.
    Ótima resenha! Abraço, Nath!

    ResponderExcluir
  9. Olá Nath, esse não é um livro que me encantou logo de cara, acho que não me interessei muito por ele, não faz meu estilo mesmo..
    Abraços
    www.estantedepapel.com

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia o livro, bom você ter destacada esses pontos que você não gostou, será melhor para futuros leitores. Não sei se eu leria, não chamou muito minha atenção.

    ResponderExcluir
  11. ééé.. humm.... Estou pensando no que falar pra resenha. Juro, não gostei. a história não me agradou, não tem muito do que eu gosto. Então não sei se leria. Mas pelo menos você destacou bem os pontos negativos e positivos da obra. Sei lá. Não gosto muito de política.

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Já ite disse e repito, não leria esse livro, acredito que ficaria tão ou mais irritada que você com esses pensamentos em voz alta, e para ser sincera o enredo não me convenceu. Contudo fiquei com uma pontinha de vontade de conhecer Tomaz ele parece ser a melhor coisa do livro e nem sei pq cheguei a essa conclusão kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  13. Este é um livro que eu não leria, por mais que o suspense seja algo que me atraia. Livros que foram feitos com um pouco de pesquisa sempre acho legais, mas nem sempre a narrativa funciona.

    ResponderExcluir
  14. Oi Nathalia! Me interessei muito pela história, o fundo político parece dar um "que" a mais à história. Que pena que o livro não foi bem revisado, isso desanima muito!
    Beijo.
    Tá rolando sorteio lá no blog, vem participar --> Choque Literário

    ResponderExcluir
  15. Gostei da resenha, Nathy, e a história me parece ser bastante original e criativa. Eu confesso que não conhecia a autora, e não curti muito a capa do livro, mas como o que importa é o conteúdo acho que ele não deixa a desejar nisso.

    ResponderExcluir
  16. Oi Nath!

    Estou entusiasmada com o livro, gosto bastante de investigação e misterio, e pelo visto vou me surpreender com as respostas. Entendo bem os pontos negativos que você citou, somente não curto muito as descrições que são bem detalhadas, mas isso vai de leitor para leitor, né? Enfim, boa resenha. :D

    Beijos.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, volte sempre! :)