03/04/2015

Resenha: Alameda dos Pesadelos - Karen Alvares

Título: Alameda dos Pesadelos
Autor: Karen Alvares
Editora: Cata-Vento
Páginas: 204
Sinopse: Vívian era apenas uma mulher solitária, com uma vida normal, presa em sua rotina sem graça, até a noite em que presencia um acidente. A partir daí seu pesadelo começa; ela passa a ter visões de um homem que conheceu no passado e desejava nunca mais encontrar. E o pior: ele quer vingança. Até que ponto um pesadelo é fruto da imaginação? Vívian descobre que o limite entre a alucinação e a realidade é tão pequeno que a loucura está a apenas um passo de distância e o pesadelo pode estar escondido na nossa mente, como um monstro à espreita, esperando sua chande de despertar. E para escapar do seu horror particular, Vívian precisará entender quais foram seus erros. E finalmente aceitar a própria culpa. 





Vívian mora com seu pai e seu filhinho, Lucas. Ela leva uma vida monótona, sem graça. É uma mulher cansada e um pouco amargurada, o que a deixa parecendo mais velha do que realmente é. Um dia, ao voltar do serviço, se depara com a cena de um acidente envolvendo um carro e uma moto. É chocante, mas ela não dá a devida atenção. Chegando em casa ela começa a ver coisas no espelho, um homem. Achando que é coisa da sua mente que está muito cansada ela vai dormir. No dia seguinte, no shopping com seu filho ela vê esse  homem de novo e ele começa a persegui-los. Vívian não podia estar mais amedrontada afinal, aquele homem era Gabriel, o pai de seu filho, que os abandonou assim que Lucas nasceu e antes mesmo da gravidez, machucou Vívian de uma forma que ela ficou marcada pra sempre. 
É a partir daí que tudo começa a dar errado, Vívian não consegue mais viver em paz, não consegue nem dormir de tanto medo que sente. Gabriel está furioso, ele quer vingança, e vai conseguir...


"Eu ainda me lembraria daquela noite como o meu último sono realmente tranquilo, sem pesadelos, sem medos, sem tremores."

Você acredita em vida após a morte? Você acredita que nós temos uma missão, um dever aqui na Terra e que vivemos diversas vidas até conseguirmos concertar todos os nossos erros, reparar todo o mal que fizemos a alguém? Bom, se não acredita, depois desse livro você vai pelo menos pensar sobre isso. Eu não acreditava nesse tipo de coisa mas me peguei refletindo muito e desejando que realmente fosse assim.

Num primeiro momento não imaginei que o livro fosse tratar disso, de estar vivo depois de se morrer mas não se preocupe caro leitor, Alameda não é um livro espirita ou coisa do tipo. A autora apenas usou desse artifício para tratar de uma coisa mais importante: a redenção pelos seus erros, o assumir a sua culpa, a busca pelo perdão e por segundas chances, por um recomeço.



"Eu queria morrer. Eu queria fugir. Eu queria matar. Eu queria viver."

Vívian é uma mulher com feridas, amargurada. Ela perdeu o amor de sua vida para a morte, depois se envolveu com um cara problemático que a abandonou, a machucou. Ela só queria ter paz, só esperava que Gabriel nunca mais aparecesse, mas ele retornou e atrapalhou a vida dela novamente. Ela é forte mas será que vai aguentar tudo isso de novo?

Não vou contar como a vida após a morte entra na história porque em minha opinião, estaria estragando a surpresa da história. Mas posso dizer que esse plot foi muito bem abordado. A Karen trabalhou com tortura psicológica, medo, raiva e confusão de uma maneira incrível. Ela colocou sentimentos conflitantes em seus personagens, ações inesperadas e outras coisitas mais, que nos deixam sem saber se devemos odiar ou não tal pessoa. Eu mesma disse pra ela que estava pronta pra detonar o Gabriel aqui nessa resenha e quando chegou no final, puff, acabou a raiva e eu só sentia pena dele. Todo o mal causado na história tem um sentido, tem um porquê e basicamente, a mágoa é o motivo. Achei isso muito bom afinal, quantas vezes nós já não guardamos sentimentos ruins como esse dentro da gente, quantas vezes já não quisemos vingança contra uma pessoa que nos fez mal? Pode não ser vingança no sentido mais pesado da palavra, pode não ser aquela vingança de filme, mas já guardamos muitas mágoas com certeza. E quando essa mágoa é contra uma pessoa que se ama? Tudo piora, o sentimento é mais forte ainda.



"A casa estava localizada em uma rua ladeada por árvores secas, sem folhas. Uma alameda escura e triste, cheirando a morte, escuridão e medo." 

Toda a coisa de ter um recomeço, poder se redimir pelos seus erros, concertar tudo de mal que você fez pra alguém é bem forte na história. Nós, muitas vezes, somos que nem a Vívian: estamos feridos e achamos que só nós passamos por maus momentos mas não paramos pra pensar e perceber que a gente pode ter feito o mal também, que a gente pode ter acabado com a vida de alguém de alguma maneira. A Vívian aprendeu isso do modo mas difícil, infelizmente.

Os personagens foram muito bem trabalhados, desde o pequeno Lucas em toda sua doçura de criança até a Rainha que é a própria personificação do mal. A narrativa é outro ponto forte, é rápida e gostosa de se ler. A história é contada em 1° pessoa pelo ponto de Vívian e foi perfeito assim, pois ela é a personagem que busca entender o que está acontecendo, que precisa descobrir como se redimir e tendo sua visão podemos sentir que realmente ela aprendeu, se arrependeu e buscou uma nova chance.

A diagramação do livro é bem simples, com folhas amareladas e letra em bom tamanho. Encontrei um erro aqui e outro ali mas nada que atrapalhasse, nem lembro mais o que era.

Adorei o final desse livro, ele não poderia terminar de maneira melhor. Ai Karen, vemk dá um abraço


"Siga a Alameda dos Pesadelos até conseguir abrir os olhos."




22 comentários:

  1. Eu tenho dúvida se acredito ou não em vida após a morte, mas de uma coisa eu tenho certeza: cada um de nós tem sim uma missão aqui na terra, cabe a nós mesmos descobri-la e cumpri-la.

    Adorei sua resenha! Foi a primeira que li do livro, mas ele já estava em minha BIG Wishlist faz tempo, pois eu já o conhecia.

    Bjs!

    http://leiturasilenciosaoficial.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá, Nathalia.
    Eu já estava curioso quanto a esta obra; agora, minha curiosidade aumentou ainda mais. Na verdade, estou devendo ler esse livro da Karen faz tempo. Pretendo acertar isso em breve.
    Não acredito nisso de vida após a morte, da alma voltar e etc, mas que o assunto dá um bom livro, isso dá.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de abril. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  3. Ai, Nathy!!! Vem você me dar um abraço porque essa resenha me deixou aqui toda emocionada e cheia de lágrimas nos olhos! <3 <3 <3
    Que resenha linda!!! Que leitura maravilhosa que você fez! Fiquei aqui toda feliz por saber que o livro te tocou, te fez refletir, questionar... uau, é.. incrível ouvir que algo que escrevi causou essa reflexão. Lindo demais!! Obrigada, lindona, obrigada de coração, pela resenha, pela leitura, pelo carinho. <3
    Me dá um abraço!!!!! Owwwnnnn!!! =)))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ~abraça~ eu que te agradeço por tudo. Amei ler Alameda, pensei muito mesmo, foi maravilhoso <3

      Excluir
  4. Eu acredito em vida após a morte, mas só vou ter certeza quando eu ver alguem ou quando eu morrer hahaha Eu adoro livros como esse, que além de conter misteriosidade, contém também esse lado de vida após a morte, fazendo com que o leitor reflita a respeito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqueles tipo "só acredito vendo" kkkkkkkkkk

      Excluir
  5. Oi Nath!

    Mulher, tu me deixou curiosa! hahahahahaha
    Já havia visto a capa deste livro mas não cheguei a ler nenhuma resenha ou até mesmo a sinopse, e gostei do que li aqui!
    Eu acredito na vida pós morte, adoro livros espíritas, sou muito curiosa qto a isso, e fiquei intrigada com o enredo! Espero poder lê-lo!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, conhecendo seus gostos acho que esse livro seria perfeito pra você. Leia um dia!

      Excluir
  6. Confesso que não sei definir o sentimento que tive ao ler sua resenha, mas sei que fiquei intrigada. Não consegui me decidir se quero ou não ler o livro, mas ele parece ser muito interessante e realmente amedrontador.
    Parabéns por sua escrita, é detalhada e precisa, mas sem dar spoilers :)
    Beijo.
    Choque Literário

    ResponderExcluir
  7. pronto, tô aqui
    e mano, é isso, mais do que desejado, flw???????/

    mas falando sério, adorei sua resenha nath! já tô super ansiosa pra futuramente adquirir um e-book/físico do livro e me jogar sem dó HUAEHUEHUAE

    ~nathália ZzZz

    ResponderExcluir
  8. Nathália!
    Agora pude ter uma noção do seu arrebatamento pelo livro.
    Sou adepta da doutrina espírita e gostaria de poder ler a abordagem dada a autora no livro, além do que, como gosto de analisar a personalidade das personagens, fiquei bem interessada por esse lado, já que falou que vários aspectos psicológicos são abordados.
    livro parece bom de verdade e quem não quer se redimir de seus erros para uma possível elevação espiritual?
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Nathy!
    Apesar da capa do livro rs, fiquei mega interessada na sinopse e com sua resenha fiquei com mais vontade de ler. Fiquei muito curiosa sobre esse pós morte.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Amei a tua resenha, Nathy!
    Acho Alameda dos Pesadelos bastante interessante, a sinopse já me pegou de jeito, e eu fiquei super curiosa com o enredo. Acho que a história é forte, e muito misteriosa, o que eu adoro. Vivian é uma protagonista que provavelmente já sofreu muito, e essas desventuras só me deixam mais aflita para conhecer a história.

    ResponderExcluir
  11. Olá Nath, a sua resenha me deixou muito curiosa, confesso que não tinha achado que o livro era tudo isso, depois que você começou a comentar sobre ele no twitter com tanta voracidade, me peguei super interessada em ler e solicitei o livro da autora! Assim que chegar te digo o que achei, obrigada pela super indicação!
    Abraços
    www.estantedepapel.com

    ResponderExcluir
  12. Que bom que a autora soube introduzir essa ideia de vida após a morte sem tornar o livro espírita. E eu tava certa, ele é bem reflexivo mesmo, amo muito livros assim, muda um pouco a gente.
    Ótima resenha, Nath! Bjs <3

    ResponderExcluir
  13. A autora fez um bom trabalho ao introduzir esse tema de maneira sutil, não acredito muito nisso mas tudo bem.

    ResponderExcluir
  14. Nossa , gostei muito da resenha .. E um detalhe que amo muito é livro narrada por o ponto de vista de um personagem apenas , acho que faz a história fluir melhor e facilita a compreensão e a vivência do personagem.. Gosto de livros reflexivos , uma vez que introduzem um olhar diferente de ver o mundo muita das vezes .. Quero ler assim que tiver oportunidade..

    ResponderExcluir
  15. Nath, fiquei curiosa, principalmente pela temática. Confesso que torci o nariz em um primeiro momento, achando que seria mais um livro que aborda o espiritismo e do qual eu não ia querer chegar perto, mas fui lendo sua opinião e acabei gostando do que vi. Se um dia tiver uma chance leria sim, sem sombra de dúvidas!

    ResponderExcluir
  16. Eu sempre evito livros com questões de vida depois da morte para não ficar um pouco paranóica. Ao menos o livro parece ter uma trama interessante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, nem me fale de paranoia, eu sou a pessoa mas paranoica que existe com essas coisas! Nem sei como eu fiquei tão bem depois que li kkkkk

      Excluir
  17. Oi amiga.
    Assim eu nunca gostei dessa coisa de Vida Após a morte, e acredito, mas não sei, só em falar em morte já me incomoda. O que achei bom foi a forma como você falou da obra. Parece ser um suspense psicológico com alguma coisa ligada ao espiritismo (que de alguma forma está ligado) . Fiquei bastante curiosa. Quem sabe eu não dou uma chance?

    ResponderExcluir
  18. Que tenso!
    Não sou muito ligada nesses lances de vida após a morte.
    Mas quem sabe nao mudo de ideia e leio?

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, volte sempre! :)