06/08/2017

Resenha: Inquebrável - Robson Gabriel

Título: Inquebrável
Crescendo, volume 2.
Autor(a): Robson Gabriel
Gênero: LGBT, romance
Editora: Ler Editorial
Ano: 2017
Páginas: 204
Compre: Em breve.
Sinopse: Dor. Esta é a única coisa que consigo sentir agora. Jamais pensei, em toda a minha vida, que seria abandonado por aqueles que diziam me amar. A sensação de impotência é agonizante, parece que vai rasgar o meu peito e destruir o restinho do eu que ainda sou.
Eu juro que tentei ser o garoto perfeito, o exemplo em tudo que fazia, mas chega uma hora em que a gente precisa se libertar. O verdadeiro Daniel estava bem ali, diante dos meus pais. Eles diziam me amar, mas aquilo não passava de uma mentira baseada em uma vida de controle.
Quando o pior aconteceu, pensei que estava sozinho, mas eu não estava. Foi quando percebi que os elos que formei nesta pequena jornada eram mais fortes que aço, todo o amor que senti conseguiu resistir ao trauma, se tornou inquebrável. Então, quero que vocês saibam que, assim como eu, não estão sozinhos. Não desistam de quem realmente são quando a dor te fizer chorar sem motivos.
Vocês já sabem como foi o começo desta história Estão prontos para saber como ela termina?

RESENHA LIVRE DE SPOILERS

Depois do final desesperador de Imperfeito (quem leu entende o drama que foi), finalmente chega pra gente a continuação mais aguardada de todas. Se no primeiro volume já fomos conquistados por Daniel e sua história, em Inquebrável somos totalmente arrebatados. A história mexe com nossos sentimentos, nos deixa desesperados, ansiosos e sem conseguir desgrudar do livro.

Daniel continua sua jornada em busca de aceitação e autoconhecimento e depois dos eventos finais do livro anterior, ainda precisa enfrentar um grande problema. Desde o começo ele tem Andy ao seu lado para lhe ajudar, e isso é uma coisa sobre a qual precisamos falar.
Uma das coisas mais lindas desse livro e que eu amei profundamente, é como o Robson descreveu o amor e amizade entre esses dois personagens. Sim, Bernardo ainda existe e claro que é importante, mas Andy e Daniel tem uma amizade de anos e isso não pode ser ignorado. É lindo ver a interação dos dois, como se ajudam e se importam um com o outro. São cenas e momentos que acalentam nosso coração, nos faz feliz. É um sentimento tão puro que eu o senti saltando das páginas pra dentro de mim.

E por falar em Andy, ele ganha destaque especial ao dividir a narração com Daniel. Os capítulos são intercalados entre os dois, o que dá um toque especial pra história com esses dois pontos de vista. Também nos aprofundamos mais na história desse jovem e vemos que não é só Daniel que passa por maus bocados. Andy tem uma história marcada por sofrimento e em meio a tudo ficamos querendo o pegar no colo. Aliás, minha vontade é pegar todo mundo do livro no colo e falar que está tudo bem.
Os capítulos narrados por Andy também trazem um certo alívio cômico. Enquanto Daniel é todo drama, Andy é mais crianção, mais solto. E notamos nesse ponto da resenha minha predileção pelo personagem, rs.

Quanto aos outros personagens, todos tem extrema importância neste livro. Existem momentos conflitantes, momentos de tensão e momentos de perdão. E o que falar sobre Bernardo? Assim como os outros dois, ele também passa por momentos difíceis e entendemos mais o personagem.
E a surpresa mais agradável é Alexandre, o irmão de Dan, que mostra não ser um pirralho marrento como no primeiro livro e sim um menino descente e bom.

Inquebrável traz a tona o preconceito, agressão, a relação familiar conturbada, a diversidade, a amizade e o amor. É um livro que de modo simples nos ensina e nos faz refletir. Tenho pra mim que é a história perfeita para ensinar nossos jovens sobre respeito, aceitação e amor. Robson traz em suas palavras uma realidade palpável e uma sensibilidade sem tamanho. Sua narrativa é direta e cheia de sentimentos. O final é maravilhoso e vai pegar muita gente desprevenida!

Poderia continuar falando e falando, mas uma palavra resume o que eu sinto com essa história: amor. Meu coração se enche de alegria ao pensar na história de Daniel e me sinto privilegiada e sortuda por ter podido ler isso.

2 comentários:

  1. Fazia tempo que eu não chorava com uma resenha <3 Obrigado por tudo, minha linda, obrigado por ser tão especial e por me dar forças sempre que preciso!

    ResponderExcluir
  2. Oi Nathalia!

    Estou lendo um romance LGBT também e estou meio no neutro ainda mesmo que já esteja quase no fim do livro, mas adorei a resenha.

    Grande abraço,
    www.cafeidilico.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, volte sempre! :)