10/10/2016

Resenha: As Cores da Vida - Kristin Hannah

Título: As Cores da Vida
Autor: Kristin Hannah
Editora: Arqueiro
Ano: 2016
Páginas: 352
Compre: aqui
Sinopse: Uma arrebatadora história sobre irmãs, rivalidade, perdão e, em última análise, o que significa ser uma família. As irmãs Winona, Aurora e Vivi Ann perderam a mãe cedo e foram criadas por um pai frio e distante. Por isso, o amor que elas conhecem vem do laço que criaram entre si. Embora tenham personalidades bastante diferentes, na verdade são inseparáveis. Winona, a mais velha e porto seguro das irmãs, nunca se sentiu em casa no rancho da família e sabe que não tem as qualidades que o pai valoriza. Mas, sendo a melhor advogada da cidade, ela está determinada a lhe provar seu valor. Aurora, a irmã do meio, é a pacificadora. Ela acalma as tensões familiares e se desdobra pela felicidade de todos – ainda que esconda os próprios problemas. E Vivi Ann é a estrela entre as três. Linda e sonhadora, tem o coração grande e indomável e é adorada por todos. Parece que em sua vida tudo dá certo. Até que um forasteiro chega à cidade... Então tudo muda. De uma hora para a outra, a lealdade que as irmãs sempre deram por certa é posta à prova. E quando segredos dolorosos são revelados e um crime abala a cidade, elas se veem em lados opostos da mesma verdade.

Faz quase 1 mês que terminei esse livro e só agora consegui escrever a resenha. Eu vinha falando pra mim mesma que a culpa era a falta de tempo mas a verdade é que eu travei totalmente por simplesmente não saber o que falar dessa história que tanto me cativou. E a verdade é que ainda não sei direito.

As Cores da Vida é uma história real sobre pessoas reais. É um livro sobre família e os trancos e barrancos que se enfrenta com essas pessoas que você tanto ama. É a história sobre a família Grey, que com a morte da matriarca, ficou sendo composta pelas irmãs Winona, Autora e Vivi Ann e pelo pai delas (um homem desprezível, tenho que dizer). A história acompanha momentos decisivos da vida dessa família, desde a fatídica época quando a mãe das meninas morre até o presente momento, muitos anos depois.

A história conta com dois momentos chaves, que definem tudo que irá acontecer posteriormente, sendo o primeiro a chegada de Dallas Raintree, um forasteiro que entra em cena arrebatando o coração de Vivi Ann (isso não é spoiler, eu juro, não é nem a ponta do iceberg). O segundo momento é um crime que acontece na cidade e abala a vida dessas mulheres de vez.

É preciso entender que As Cores da Vida retrata problemas reais de uma cidade pequena do interior e de uma família com diversas personalidades. Temos aqui a inveja, ciúme, atitudes impensadas, o fracasso e injustiça, mas ainda assim temos a lealdade, amor e vontade de fazer o certo.
É um livro que ao mesmo tempo que precisa ser lido com calma pela carga dramática e inúmeros sentimentos, te dá a sensação que precisa devorá-lo imediatamente.

Os personagens são ao mesmo tempo cativantes e irritantes, como todo ser humano. Foram perfeitamente construídos. As três irmãs são totalmente diferentes entre si. Winona, foi a mais interessante para mim, ela não se sente  completa sem a aprovação e orgulho do pai, sendo que o mesmo direciona esses sentimentos todos para Vivi Ann, a queridinha de todos. Obviamente isso causa um ciúme e inveja tremendo da parte de Winona, e isso acaba gerando quase que todas as catástrofes no livro. Aurora, a irmã do meio, não é a de maior destaque na história, servindo como personagem apaziguador em todo o tempo. 
Gostei de todas as irmãs em igual proporção e entendi suas escolhas e atitudes, torci pela felicidade de cada uma delas. O sentimento de amor fraternal foi o destaque da história pra mim, a relação delas, apesar de conturbada, mostra a necessidade que elas tem uma da outra.

O romance escrito pela autora é puro, verdadeiro e duradouro. As situações problema me deixaram aflita e ansiosa por soluções. Mais um ponto interessante que preciso destacar é a abordagem que ela deu para o preconceito. A história se passa antes dos anos 2000, numa cidade do interior, gente de mente pequena... Já viu, né? O preconceito rola solto, e aqui ele é direcionado aos índios americanos. Achei interessante a autora colocar isso no meio da história, foi importante pra trama da pequena cidade e se adequou a época. 

A escrita da autora, apesar de um pouco detalhada, é gostosa de se ler e te puxa para dentro da história, de modo que você se sente parte daquilo tudo. 
As Cores da Vida é o tipo de drama que me atrai e me instiga, e Kristin Hannah conseguiu concluir a história com maestria, me deixando extremamente satisfeita ao final da leitura. Mais do que recomendado. 


10 comentários:

  1. Oie

    Kristin Hannah é fantástica e eu não perco um de seus livros, mas confesso que esse não me cativou tanto quanto os outros, é uma boa história, com temas, como você falou, cativantes e irritantes e sobretudo muito reais, mas não senti tanta emoção. Pode me xingar rs.
    Acho que foi porque algumas partes achei um pouco cansativas, mas claro não deixo de recomendar, a autora é ótima, consegue mexer com nossas emoções.
    Parabéns pela resenha!

    bjs
    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nath, eu adoro as histórias dessa autora, mas não sei porque estou com vários livros dela parado na estante, acho que tem haver com a carga dramática. Apesar de me interessar por eles acabo me afastando e faz muito tempo que não leio nada como os livros dela. Compreendo você ter travado para escrever a resenha, existem alguns livro que nos sentimos "errados" para falar, quero dizer: quando o livro é muito bom e não temos certeza de conseguir passar para o leitor tudo o que ele nos fez sentir. Mas tenho que dizer, você me deixou tentada a ler esse livro ou no mínimo colocar algum outro livro da autora na minha pilha de leituras. Se tiver oportunidade leia Jardim de Inverno, que livro sensacional e trás justamente essa coisa de família, sentimentos reais e pessoas reais é muito bom!

    ResponderExcluir
  3. Oi,
    Logo pela resenha é perceptível como o livro possui uma carga dramática alta e que os personagens poderiam ser qualquer pessoa que conhecemos. Outro aspecto que me chamou a atenção é fato dos personagens parecerem reais, eles cometem erros e estão longe da perfeição como qualquer pessoa. Eu nunca li nada da autora e parece que a escrita dela é fantástica, pretendo sim dar uma chance para essa leitura em um momento mais oportuno. Adorei sua resenha, despertou o meu interesse em ler as obras ha Kristin.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Li essa semana a resenha de outro livro dela, e assim como a sua, falava bastante de quanto a escrita da autora é emocionante. Infelizmente eu ainda não li nada da autora, mas vai ser minha prioridade para 2017. Achei bacana a autora inserir tema como preconceito na história. Deve realmente ser uma leitura angustiante, e com uma carga dramática forte. Fiquei curiosa para conferir a obra, imagino que seja difícil resenhar um livros desses mesmo.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  5. OOi Nath!
    Essa sensação de não saber o que falar do livro chega doer! kkkkk
    Conhecia o livro pela capa, mas acho que só isso mesmo. Parece ser uma história que mostra a vida como ela é, real, difícil.
    Nunca li nada da autora, fiquei curiosa para conhecer a escrita dela. Amo o gênero, mesmo fugindo ele sempre me persegue e me encanta novamente.
    Que bom que foi uma leitura muito satisfatória para você. Dica anotada!
    Ótima resenha!

    Beijoos!

    ResponderExcluir
  6. Oi Nath!

    Os livro da Kristin são tão cativantes, que é impossível não ficar tocada pela história. Sem dúvidas é um livro que ainda vou ler, fiquei super indecisa entre ele e o livro da Lucinda, mas já sabe né? Não resisto aos livros da Riley, rs. Enfim, essa riqueza de detalhes e realidade que autora impõem nas obras dela, que eu acho mais cativante, tenho vontade de ler todos e As Cores a Vida, será um deles!

    http://www.daimaginacaoaescrita.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi Nathalia.

    Sua resenha mostrou que o livro contém uma história muito boa. Mesmo não conhecendo a escrita da autora, você citou alguns detalhes que despertou minha atenção pela trama. Uma delas foi as três irmãs serem totalmente diferentes entre si. Também gostei de saber que o enredo instiga e por isso vou adicionar na minha lista de desejados. Cores da Vida tem tudo para ser mais um livro que quero acompanhar.

    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Oi, Nath!
    Você não sabe o quão feliz eu fico de saber que a autora, que já me impacta tanto, conseguiu te conquistar e emocionar da mesma forma. Kristin realmente sabe como conduzir enredos familiares, e ao mesmo tempo em que suas histórias possuem o drama dos problemas da vida real, também possuem muita essência de esperança, amor e sensibilidade, apesar de tudo. Espero ler este em breve, já prevendo as fortes emoções, porque sim, é uma leitura que se quer apressar para alcançar logo o desfecho dos personagens, mas que merece ser degustada com calma mesmo. Espero que você também continue a gostar ainda mais dos demais livros dela!
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br/ ♥

    ResponderExcluir
  9. Oi Nath!
    Quado vi esse livro entre os lançamentos da Arqueiro fiquei bem tentada a solicitar, mas acabei deixando passar pq não sabia bem o que esperar dele (tenho vários livros dela, mas até hj não li nenhum, confesso). Acabei me arrependendo pq todas as resenhas que leio falam da história linda e do drama que é simplesmente incrível! Eu sou chegada num drama (nos livros, na vida real não, obrigada - hahaha) e ele parece ser tão intenso... eu gosto quando um livro aborda relações familiares de forma real, sem aquela "maquiagem" toda, mostrando como aquela história pode, de fato, acontecer com qualquer pessoa.
    Entendo vc e o fato de não conseguir escrever a resenha antes. Muitas vezes, quando o livro mexe demais comigo, não escrevo de imediato. Fico dias matutando,rabiscando até conseguir colocar no papel o que queria.
    Sua resenha ficou fantástica, adorei!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Eu li este livro, tb tem resenha dele no meu blog, mas gostei taaaanto que ainda fico procurando resenhas sobre ele. Vc pode ter demorado pra escrever este post, mas foi precisa ao descrever os vários sentimentos do livro. Nunca tinha lido nada desta autora, agora quero conhecer seus outros livros.
    Bjs

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, volte sempre! :)