24/06/2016

Resenha: Sedução da Seda - Loretta Chase

Título: Sedução da Seda
As Modistas, vol. 1.
Autor: Loretta Chase
Editora: Arqueiro
Ano: 2016
Páginas: 288
Sinopse: Talentosa e ambiciosa, a modista Marcelline Noirot é a mais velha das três irmãs proprietárias de um refinado ateliê londrino. E só mesmo seu requinte impecável pode salvar a dama mais malvestida da cidade: lady Clara Fairfax, futura noiva do duque de Clevedon.
Tornar-se a modista de lady Clara significa prestígio instantâneo. Mas, para alcançar esse objetivo, Marcelline primeiro deve convencer o próprio Clevedon, um homem cuja fama de imoralidade é quase tão grande quanto sua fortuna.
O duque se considera um especialista na arte da sedução, mas madame Noirot também tem suas cartas na manga e não hesitará em usá-las. Contudo, o que se inicia como um flerte por interesse pode se tornar uma paixão ardente. E Londres talvez seja pequena demais para conter essas chamas.
Primeiro livro da série As Modistas, Sedução da seda é como um vestido minuciosamente desenhado por Loretta Chase: de cores suaves e românticas em alguns trechos, mas adornado com os detalhes perfeitos para seduzir.



Não que eu já tenha lido muitos livros do gênero, mas Sedução da Seda se tornou o melhor romance de época que já li! Sim, ainda sinto um imenso amor por Orgulho e Preconceito, mas a história que Loretta Chase criou me agradou mais do que o normal com sua escrita leve e fácil, e com seus personagens apaixonantes. 

As irmãs Noirot, Marcelline, Sophia e Leonie, donas da Maison Noirot são as melhores modistas do mundo. Bom, pelo menos é o que Marcelline afirma sobre si. Astutas, sedutoras e ambiciosas, o maior sonho das Noirot é o de serem a maior loja de vestidos de toda Londres - e do mundo, e para isso, elas precisam conquistar a cliente mais importante da cidade, aquela que ditará a moda para as outras mulheres: lady Clara Fairfax, a futura esposa do duque de Clevedon. Para atingir seus objetivos, Marcelline fará de tudo, e assim um plano mirabolante é colocado em prática. Ela viaja até Paris, onde se encontra o duque, e com todo seu charme, beleza e inteligencia, ela tentará conquista-lo para que o mesmo pague as despesas de sua futura noiva. Clevedon, que está já a 3 anos na cidade luz, em busca de diversão e liberdade antes de se casar com aquela que lhe é prometida desde a infância, logo se rende aos encantos de Sra. Noirot, e logo os dois entram num delicioso jogo de sedução, ele com o objetivo de ter aquela dama tão diferente e ela querendo conquistar sua futura melhor cliente. Só que assim como eles, o destino também gosta de jogar cartas, e o que era uma disputa de poderes entre duas pessoas determinadas e cheias de personalidade, pode virar um sentimento arrebatador.

Que livro minha gente! A uma semana se vocês me perguntassem sobre romances de época eu responderia que são todos iguais, com uma mocinha que tenta parecer forte mas sempre é bem ingênua pro meu gosto, um homem que foi tecido com o intuito apenas de fazer as leitoras se apaixonarem de alguma maneira, e uma história bem clichê. Paguei a língua, bem feito pra mim. Sedução da Seda me mostrou um outro lado desse gênero. Primeiro, não temos uma personagem principal da alta sociedade e sim uma simples lojista, que batalha todos os dias para sustentar sua família, que luta com unhas e dentes pelo seu negócio. E mais, diferente das mocinhas que tem lá sua força mas são cheias de fraqueza e frescuras, Marcelline é simplesmente uma vigarista! Ela usa e abusa de sua beleza, inteligencia e vontade de crescer, ela engana, domina, ludibria. Por Deus, ela joga cartas para poder ganhar dinheiro. (Acabei de ler o livro, então ainda estou com termos como "por Deus" na cabeça, relevem). Marcelline definitivamente não é o tipo de personagem feminina que eu esperava, eu me surpreendi e me apaixonei por ela. Eu queria ser que nem Marcelline, queria ter sua confiança, sua astucia. 


Já Clevedon segue mais os moldes de mocinhos de livros. Ele é um cara totalmente e 100% másculo, é lindo, é gostoso, é de fazer babar. Além de tudo é duque, tem dinheiro e tudo o que quiser ao seu alcance. Seu desejo por liberdade é explícito em todo livro, mesmo que ele mesmo não perceba isso. Apesar de não ter sido tão diferente quanto Marcelline, Clevedon também me conquistou com sua inteligencia e confiança, e acima de tudo, com seu bom coração que deu as caras muitas vezes. 
E o romance entre os dois é de tirar o fôlego. A autora soube descrever muito bem todas as cenas, todo o envolvimento entre eles. Ah, livro não recomendado para menores de idade rs Não é nada erótico, porém tem algumas cenas beeem explícitas e muito legais de se ler.
Outra coisa que me encantou não só em Marcelline, mas também nas outras irmãs, foi o sentimento protetor que elas tem umas com as outras, é uma coisa bem família. 

As outras personagens também são extraordinárias. As irmãs de Marcelline, mesmo mais novas e com menos experiência de vida que a irmã, se mostram tão inteligentes quanto sua protetora. São super divertidas. Lucie, a filha de Marcelline é uma criança incantável. Mesmo com somente 6 anos conquista a todos com sua postura tão requintada. 

Houve momentos em que me diverti, momentos em que fiquei furiosa, momentos de desespero, de tristeza. Nunca imaginei que um romance de época pudesse me causar tantos sentimentos. Acho até que ainda estou chocada com o quanto gostei dessa história. Loretta Chase me conquistou! Sua escrita é deliciosa, é detalhada o suficiente e tem um andamento muito bom, você fica preso as páginas. As descrições dos vestidos são detalhadas e conseguimos visualiza-los perfeitamente. Bom, se você entender de vestimentas você irá imaginar, eu, pobre leiga no assunto, imaginei como deu mesmo. 

Talvez eu tenha sentido falta de um maior aprofundamento na história de Clevedon, que já sofreu muito em sua vida, a autora poderia ter focado um pouco mais nisso do que somente em algumas explicações. Fora isso, não tenho reclamações sobre a história. O livro não foge dos famosos clichês, é óbvio que na primeira página você já sabe como será o final, quem vai ficar junto de quem, porém, o desenvolvimento pra chegar até o fim é o que importa e ele foi demais! Fui totalmente fisgada pelas irmãs Noirot e não vejo a hora de ter os próximos livros da série. Loretta Chase, obrigada!



11 comentários:

  1. Oi, Nathália!
    Para falar a verdade, nunca li nada da Loretta Chase :X Mas pela sua resenha, parece que a história, apesar de não fugir do clichê, é bem amarradinha! - e Marcelline parece uma personagem ótima de se acompanhar (adoro heroínas que surpreendem)! E é uma série, né? Então acho que vou colocar na lista e dar uma chance para essas irmãs...
    Beijos, Vitória

    ResponderExcluir
  2. Oi Nath!

    Tbm não sou fã do gênero, mas li alguns que olha... tbm paguei a língua! kkkkkk
    Eu amo essas capas da Arqueiro, são lindas e condizentes com o enredo. Claro que quero lê-lo, só não sei qdo... rsrsrsrsrs

    Ótima resenha! Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, acho que você iria adorar! A história é bem divertida!

      Excluir
  3. Meu exemplar chegou na semana passada e ainda não consegui pegá-lo para ler e daí vem você me dizer que este é possivelmente um dos melhores do gênero! Pronto, era o que bastava para eu passá-lo na frente de muitos outros!!! Me apaixonei por esta capa!!!

    Beijo, Van - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Nathalia.

    Eu leio muito pouco os romances de época, mas gostei de saber que o livro contém um enredo diferente e ainda trouxe uma protagonista vigarista. Isso chamou atenção. Vou tentar adquirir o livro mais rápido possivel para conferir a história.

    Bjos
    Histórias Existem Para Serem Contadas

    ResponderExcluir
  5. Olá Nath,
    adoro romances de época, e esse livro eu queria ler há um tempo. Li algumas resenhas elogiando bastante e agora com a sua fiquei mais aguçada em comprar e ler.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos,
    www.embarcandonaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá Nath,

    não curto muito romances de época, até já li alguns, mas não gosto, prefiro os romances históricos (Bernard Cornwell, Conn Iggulden, Mary Stewart, M. K. Hume e outros). De qualquer forma parece ser uma trama bem trabalhada, vou indicar para as amigas e colaboradas da Saga. Bjusss

    ResponderExcluir
  7. Romances de época sempre sabemos quem fica com quem, mas realmente o que importa é o desenvolvimento. Eu estou com esse livro na estante, e depois dessa sua resenha fiquei ainda mais empolgada para ler. Eu amo o gênero, mas é bom saber que essa obra tem um diferencial. Estou vendo que vou me apaixonar muito pelo enredo e personagens! aiai! *-*
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Nath!

    Só pelo fato da mocinha ser diferente das demais do gênero, já é um ponto muito legal, afinal, são sempre o mesmo tipo de moça, recatada, que mostra força, mas as vezes é um porre de tão sem graça, poucas me agradaram dos romances de época que eu li, mas gostei do enredo de Sedução de Seda, agora fiquei triste por não ter solicitado ele, rs. Enfim, vi que a Arqueiro publicará os demais e as prévias das capas estão lindas!

    ResponderExcluir
  9. Oi Nath!
    Eu sou fã dos romances de época e estou doida para ler Sedução da Seda (o meu chegou faz umas semanas, mas não tinha como passar na frente dos outros). Já li os outros dois livros da Loretta que a Arqueiro lançou e tive experiências boas.
    Me interessei por esse justamente pela mocinha fugir do convencional dos livros e não ser da alta sociedade. Mas agora lendo sua resenha e percebendo que a Marcelline é super diferente do que eu imaginava já sinto que vou amar! ADORO essas protagonistas que são meio vigaristas. hahahaha
    O livro tá ali na minha linda pilha de livros para ler nas férias e acho que começo ele ainda essa semana, ainda mais agora que fiquei com a curiosidade aguçada.
    Beijos, adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  10. Ola, Nathália. Essa autora é muito bem recomendada, sou apaixonada por romances de época, não sei como nao li algum livro dela ainda.
    A capa o livro é linda, e pela sua resenha a história irá me agradar. Já coloquei na lista!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, volte sempre! :)