11/04/2016

Resenha: Mentiras como o amor - Louisa Reid

Título: Mentiras como o amor
Autor: Louisa Reid
Editora: Novo Conceito
Ano: 2016
Páginas: 473
Sinopse: Audrey sabe que sua mãe está certa quando tenta salvá-la de si mesma. 
Ela sabe que tem sido injusta, por isso precisa, por seu irmão mais novo e por sua mãe, seguir em frente. Audrey tenta manter todos felizes. Juntos, eles estão em busca de dias melhores. 
A mãe de Audrey, à sua maneira, tenta ajudar a filha a controlar a doença para que ela possa encontrar um recomeço seguro.
Então Audrey conhece Leo, mas ele torna a vida dela realmente complicada, pois essa amizade faz com que ela deseje ousar ser ela mesma, enfrentar a vida.
Agora, Audrey precisará decidir: cuidar de sua família especialmente de seu irmão ou continuar sonhando com a vida que tanto deseja? 
Mentiras Como o Amor é deslumbrante e de partir o coração. É o novo romance de Louisa Reid, a autora aclamada de Corações Feridos.


Mentiras como o amor é o segundo livro da Louisa Reid que leio e já posso afirmar que: ô mulher pra fazer a gente sofrer. Quer um drama forte e bom? Leia um livro dela.

Audrey se muda junto com sua mãe e seu irmãozinho para uma nova casa, a Granja, no interior da cidade. Essa mudança é pra assegurar que eles possam ter um recomeço depois do que aconteceu na última casa. Ela faz de tudo para levar uma vida normal e deixar seu irmão feliz, já que se sente culpada por todos os problemas e mudanças, afinal, ela é que é a doente da casa e sua mãe, coitada, faz de tudo para melhorar a situação. 
Nessa nova moradia ela conhece Leo, um rapaz que estuda na mesma escola e é o vizinho mais próximo. Uma amizade inusitada surgirá entre os dois, afinal, todos acham Audrey louca, mas Leo não, Leo a acha especial. Essa amizade tratá muitos problemas porque pela primeira vez na vida, Audrey quer ousar, quer fazer mais, quer ter mais, quer ser normal. Mas como ter tudo isso sem deixar sua família de lado? O que é mais importante, seguir seus sonhos ou cuidar do irmão? A vida de Audrey se torna muito complicada a partir daí, ainda mais com os ataques da Coisa

Este é o segundo livro que leio de parceria com a Novo Conceito e é o segundo livro em que chega o final e eu me encontro em estado de choque. Não está sendo fácil migos. 
Eu já esperava uma história forte depois de ter lido Corações Feridos, sabia que a autora tem muito potencial e escreve drama como ninguém, mas encontrei muito mais do que imaginei. Mentiras Como o Amor é um livro profundo, que analisa a alma de Audrey e Leo, deixa exposto ao leitor todos os seus sonhos e desesperos. 
A doença retratada aqui, num primeiro momento, é a depressão com um toque de esquizofrenia e garanto que todos os momentos de crise foram muito bem descritos pela autora. Audrey sofre e sofre MUITO. Sua dor e seu medo saltam das páginas. 

Os personagens são maravilhosamente imperfeitos. Audrey é uma menina doce e esforçada apesar de tudo. Mesmo com a doença atrapalhando basicamente, sua vida inteira, ela não deixa de sonhar, não deixar de tentar mudar e se recuperar. Ela é forte e um dos motivos dessa força é seu irmãozinho. É lindo o amor e cuidado que ela tem com ele, que é um criança adorável também, mesmo com todos os problemas que o cercam e o transformam numa criança fechada. Leo é filho de pais ricos e logo, muito cobrado. Ele entra em colapso total e isso é relativamente bom, porque assim ele pode ser quem é, sem todas as obrigações. Ele é tranquilo, não é de muitos amigos, e tem uma admiração pela Audrey incrível. 
E quanto a mãe de Audrey, bom, a autora tem um talento incrível para escrever pais odiosos, desprezíveis e tudo o que há de ruim. E é isso que me impressiona tanto nos livros dela. A personagem principal não sofre pouco, ela sofre é muito, sofre até pedir arrego. Da um desespero danado na gente que ta lendo. 
A autora escreve muito bem e gosto da narrativa dela. 

Eu demorei um pouco pra ler o livro por conta de ser uma historia mais pesada. Não é um livro que você vá ler numa sentada só porque precisa ir com calma, processando, encarnando a personagem, mas também não é um livro que você vá esquecer. Vai ficar marcado pra sempre, garanto. 
Os capítulos são alternados entre a Audrey em primeira pessoa e o Leo, em terceira pessoa, e gostei bastante desse modo. 
O livro só foi lançado em ebook mas posso afirmar que ta lindão, ficaria ótimo se fosse publicado o físico.

Recomendo muito esse livro pra quem gosta de uma boa e surpreendente história. Eu não poderia ter escolhido um livro melhor para ler. 

14 comentários:

  1. Oi Nath!

    Nem preciso pensar duas vezes, eu quero! Corações Feridos foi um livro intenso demais para mim, sofri horrores com a personagem e claro, quero ler este tbm da mesma autora.
    Adorei sua resenha, espero conseguir comprá-lo em e-book logo, pq vc me deixou mega curiosa!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  2. Oie, florzinha!
    Eu não fazia a ideia do lançamento desse livro, e eu até tinha me empolgado bastante para lê-lo, mas quando cheguei no final da resenha e descobri que só foi lançado em ebook, eu meio que fiquei bolada :(
    Eu gosto de um bom drama, e eu confio na sua opinião de olhos fechados. Eu li sua resenha duas vezes, porque parecia que eu estava deixando alguma coisa passar. Só que na verdade, acho que você nos poupou de muitos detalhes para que possamos ter o mesmo BUM que você teve. A dica está mais do que anotada, mas acho que vou demorar para realizar essa leitura.

    Beijinhos
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
  3. Nathália Simião, eu to é com inveja de você! Essa parceria com a NC está rendendo hein? Bom, por mais que alguns blogueiros reclamem dos livros dele eu, vira e mexe, acabo gostando, por mais que não sejam meus gêneros preferidos. Também li Corações Feridos e sei bem o que vc quer dizer com pais odiosos, esse ponto pelo visto é uma característica da autora, bem como o drama adolescente nada fútil. Ela pega mesmo pesado, acho que se der certo logo mais leio esse livro, pq vc conseguiu me deixar curiosa!

    ResponderExcluir
  4. Oie...
    Depois de ler sua resenha é impossível não querer ler o livro!
    Ao contrário de você, ainda não li nada da autora , mas, me interessei bastante por se tratar de um livro mais pesado e que fica na memória... Simplesmente amo livros assim, que deixam ao a mais para o leitor.
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá, Nathalia.
    É uma pena esse livro ser ebook porque essa capa está linda e eu queria ele na minha estante hehe. Mas tomara que lancem o físico. Eu tenho Corações feridos aqui, mas ainda não li, então não conheço a escrita da autora. Mas assim que der vou ler os dois, pois eu amo um livro que nos faz sofrer hehe. São as histórias mais lindas e que valem a pena serem lidas.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Oi Nathália.

    Não conhecia o livro, sabia apenas da existência do Corações Feridos, que ainda está na minha lista de desejados e espero adquiri-lo este ano . Eu gostei muito da sua resenha porque mostrou que o livro é profundo e merece ser lido. Eu não importo de ler o livro digital, mas tem livros que merecem ter sua versão física, como no caso o Mentiras como o Amor.

    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Ola Lindona pelo visto o drama é forte nesse livro, somente na premissa já sentimos a protagonista carregar uma culpa enorme, ainda mais com uma mãe como essa já prevejo muito sofrimento, acredito que a amizade com Leo seja um acalento a sua alma. Dica mais que anotada. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Nathalia, sua linda, tudo bem?
    Nossa, não conhecia esse livro, mas que história forte. Acho que vai me derrubar com esse drama que foi desenvolvido de uma forma tão intensa, expondo os sentimentos dos personagens. Que pena que por enquanto só está no formato digital. Vou ficar torcendo pelo lançamento do físico, pois eu não leio digitais. Sua resenha ficou ótima!!! Não vejo a hora de poder ler esse livro.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá! Adorei essa autora desde "Corações feridos" e confesso que não esperava outra história tão forte dela para tão breve! Então, sua resenha foi uma ótima notícia! Imagino que, ao tratar de assuntos tão polêmicos e pesados quanto depressão e esquizofrenia, a autora novamente deve ter ido bem, por isso a história te deixou um pouco "em choque"!
    Gosto muito dessas variações de narrações (entre 2 ou mais personagens ou entre o personagem e o narrador - terceira pessoa).
    Valeu a dica, já entrou para minha lista de leitura.
    Beijos!

    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Nathalia,tudo bem? Não tenho dúvidas de que é uma leitura bem intensa e comovente. Acho super interessante essas abordagens de temas, digamos assim, menos comuns. Existe um preconceito enorme com doenças mentais e acho que as pessoas deveriam ler mais sobre o tema pra entender o que se passa na família e com a própria pessoa que convive com esse problema. É uma leitura que vou ter muito prazer em fazer com certeza! Bjosss

    htp://www.porredelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi. Eu acho a capa desse livro muito linda e curto o enredo, apesar de ser bastante juvenil e não ser bem o que procuro no momento, sei que se tiver oportunidade, leria feliz. Essa dualidade que Audrey passa, entre ser feliz e sua obrigação para com a família é bem tensa. Outra coisa que apreciei do enredo, foi a doença...

    ResponderExcluir
  12. Estou achando muito chato isso da autora só publicar ebooks nos últimos tempos. Acho as edições deles tão lindas. :(
    Nunca li nada dessa autora, mas curti bastante a premissa. Adoro histórias que retratam doenças. Torna a leitura mais real.
    beijos
    http://www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  13. Ooi! Você leu dois livros da editora com um tema bem... tenso, né?
    Eu não fazia ideia da premissa deste livro e achei ela bem interessante, mesmo não sendo muito fã de dramas e histórias que envolva alguém doente, mas talvez pela forma como você descreveu a relação de Audrey com as pessoas eu até tenha ficado um pouco curiosa.
    Beijos
    Sil - Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
  14. Ei, tudo bem?
    Pela capa achei que seria mais um romancezinho com drama, então não dei muita atenção. Mas pela sua resenha percebi que a história vai muito além disso, o que me deixou bem intrigada. Gosto quando são abordados doenças e síndromes nos personagens principais, porque é algo que me instiga bastante. Com certeza é uma leitura que vou fazer, e espero aproveitá-la ao máximo.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, volte sempre! :)