27/05/2015

Resenha: Uma Janela Fechada - Ignez Scotti

Título: Uma Janela Fechada
Autor: Ignez Scotti
Editora: APED

Ano: 2014
Páginas: 239
Sinopse: Dois jovens, planos, sonhos. Tudo pronto para a chegada do dia mais feliz de suas vidas. De repente, o inesperado acontece e, o que antes era sonho, torna-se um pesadelo...

Nunca mais as coisas seriam as mesmas.









Lisa e Nino são dois jovens alegres, apaixonados e de casamento marcado.
Num belo dia, Lisa vai viajar junto com Nino e sua família, uma viagem comum até São Paulo, a qual a família sempre faz mas um acidente horrível acontece, acertando o carro onde estavam Nino, Lisa e o Tio César. Todos são encaminhados para o hospital e enquanto Lisa e César se recuperam muito bem, se grandes traumas, Nino fica numa cadeira de rodas. É nisso que aparece o Dr. Marcos, muito gentil e atencioso, cuidando de todos das duas famílias.
Nino se vê amargurado com sua situação e passa, mesmo que sem querer, a tratar todos mal principalmente sua noiva. Lisa se vê num beco sem saída quando percebe que está cansada dessa situação e que um novo amor pode estar no seu caminho. 

Fiquei impressionada com esse livro! Eu não sabia o que esperar dele e fiquei surpresa com a simplicidade e profundidade da história. Uma Janela Fechada é uma história comum, com pessoas comuns, que poderia muito bem acontecer com você ou com alguém que você conhece. E traz uma reflexão tão grande sobre as pessoas e suas atitudes! 

Uma coisa que me chamou muito a atenção foi a amizade presente nesse livro por parte dos médicos, achei uma amizade muito verdadeira, coisa de companheirismo mesmo. Adoro quando leio sobre amizades puras assim. O amor foi o ponto forte do livro, seja ele amor de homem e mulher, amor de familiares, amor de amigos, amor doente e obsessivo ou o amor puro. 

Não vou falar dos personagens separadamente porque isso acarretaria num possível spoiler, mas num geral, foram todos muito bem trabalhados. Encontramos aqui personalidades bem distintas que levam as mais diversas ações por parte dos personagens. Temos desde a pessoa mais meiga até aquela mais megera.  

Infelizmente uma coisa me incomodou MUITO no livro que era a mudança repentina de cena num mesmo parágrafo. Se você não entendeu eu te explico. Numa linha você está lendo uma conversa entre dois médicos no hospital e na próxima linha você está lendo sobre os pais da Lisa na fazenda. Entenderam? Não há um espaçamento, uma linha pulada para separar as cenas e as vezes, isso acontecia no meio de um diálogo, o que era pior ainda, causando uma confusão enorme!
Eu, Nathalia, me sinto incomodada com diálogos que não são espontâneos, que parecem frases feitas para impacto e encontrei algumas coisas assim nesse livro mas repito, isso incomoda a mim, é um gosto meu.

Afora isso, o livro foi uma grata surpresa pra mim, me fez pensar bastante e consegui me colocar na situação de todos e imaginar o que faria no lugar deles. Com certeza eu não seria tão paciente como a Lisa rs
A autora tem uma escrita muito boa, que flui muito bem tanto que li o livro num pique só. A Ignez faz uma escolha de palavras interessante, achei o texto todo mundo inteligente. 

E sim Mari e Ignez, a Larissa tem um coração, só é uma pena ela não ter mostrado isso a todos :(
E Ignez preciso te dizer que eu até entendo o Nino mas meu Deus, que vontade de esgana-lo! 

*Livro lido através de um book tour* 
*A bonita aqui esqueceu de marcar quotes de novo*


7 comentários:

  1. Achei legal, mas não se seria um que eu leria, mas eu poderia dar uma chance. Que ruin quem não deram espaço entre as cenas, isso faz com que a gente se perca um pouco e irrita quem esta lendo.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pelos comentários. Amei sua forma de falar sobre o livro e os personagens. Eu, realmente, gosto de escrever sobre coisas simples e de maneira simples. Assim, sinto-me mais próxima dos personagens e os coloco, também, mais próximos dos leitores. Amor e amizade são muito importantes pra mim e retratá-los me faz muito bem. Concordo com a crítica em relação aos espaços entre as cenas, mas, infelizmente foi um erro na diagramação porque o texto original continha esses espaços e a editora os tirou. Foi uma falha minha em não ter revisto o texto antes de aprovar a publicação. A sorte é que a editora é por demanda e, nas próximas impressões, posso pedir que alterem esses detalhes. Um grande beijo.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Nath!
    Também amo quando uma história trata de amizades verdadeiras, e fiquei bem interessada nesse livro, por ele ser também profundo.
    Ótima resenha! Abraço!!

    ResponderExcluir
  4. Gostei da premissa do livro, principalmente porque a autora trata de amor de uma maneira diversa, não somente do amor romântico. Se fixar só em beijinhos irrita.
    Quanto ao problema da mudança de cenários de um parágrafo para o outro, atrapalha mesmo. Mas como a autora disse, será arrumado em uma próxima edição. Então, com certeza leria a obra.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de maio. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  5. Adorei a resenha! Obrigada por participar do BookTour <3

    Mari Scotti

    ResponderExcluir
  6. Oi Nath!

    Tbm queria esganar o Nino qdo comecei a perceber o que ele estava fazendo! rsrsrsrsr
    Esse livro é muito bonito, todos os sentimentos que ele passa.... eu amei a leitura e não me arrependo!
    Parabéns por sua resenha, ficou diva! *o*

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  7. Histórias profundas (tipo essa) é comigo mesmo! haha. Resenha muito boa, tô com muita vontade de ler :)

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, volte sempre! :)