02/03/2015

Resenha: Orgulho e Preconceito - Jane Austen

Título: Orgulho e Preconceito
Autor: Jane Austen
Editora: Landmark
Páginas: 244 a parte em português, 399 ao todo.

Sinopse: Na Inglaterra do final do século XVIII, as possibilidades de ascensão social eram limitadas para uma mulher sem dote. Elizabeth Bennet, de vinte anos, uma das cinco filhas de um espirituoso, mas imprudente senhor, no entanto, é um novo tipo de heroína, que não precisará de estereótipos femininos para conquistar o nobre Fitzwilliam Darcy e defender suas posições com perfeita lucidez de uma filósofa liberal da província. Lizzy é uma espécie de Cinderela esclarecida, iluminista, protofeminista. Neste livro, Jane Austen faz também uma crítica à futilidade das mulheres na voz dessa admirável heroína — recompensada, ao final, com uma felicidade que não lhe parecia possível na classe em que nasceu. (Sinopse retirada do Skoob)




Orgulho e Preconceito (1813) é o segundo romance da tão famosa Jane Austen. É considerado a obra-prima da autora, tendo diversas adaptações para o cinema a televisão além das diversas edições do livro.
Orgulho e Preconceito nos trás a história da família Bennet, formada pelo Sr. e Sra. Bennet e suas 5 filhas. O foco aqui é um dos principais assuntos e objetivos das mães da época: casar suas filhas.
Tudo começa com o Sr. Bingley comprando uma casa na vizinhança em que moram os Bennet. Com as 5 filhas solteiras ainda, a Sra. Bennet fica em polvorosa com a chegada deste homem rico, bonito e solteiro. Depois de visitas e um baile, o desejo da Sra. Bennet parece se realizar pois o Sr. Bingley se vê muito interessado em Jane, que é a Srta. Bennet mais velha. Toda uma expectativa de um casamento num futuro próxima se cria então na mente das pessoas desse lugar.
Junto com Bingley, veio seu melhor amigo, o Sr. Darcy, um homem orgulhoso e presunçoso, que vê falhas em todos que estão abaixo do nível dele. Logo de cara surgem farpas entre ele e Elizabeth, ou Lizzy, a segunda irmã mais velha. É ultrajante para ela o jeito com que ele a trata no baile e um desprezo da parte dela também floresce. Mas o destino reserva coisas para os dois, e duas pessoas tão diferentes podem vir a se completar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Orgulho e Preconceito é um livro que eu tive receio de ler, com medo de achar a linguagem difícil e o conteúdo chato. Depois dessa declaração, por favor, me batam. Por que eu não li antes? É simplesmente um livro maravilhoso!

Jane Austen criou um romance crível e encantador, com o amor construído de maneira lenta, gradual, apropriada. Acompanhar o certo desprezo que Darcy e Lizzy sentem no começo da história e o amor sincero no final foi uma das coisas mais bonitas na minha vida de leitora. É uma coisa simples, tímida, confusa, que vai se criando no coração dos dois e no do próprio leitor,  e quando compreendemos esse sentimento junto com eles, só conseguimos sorrir.

"É uma verdade universalmente reconhecida que um homem solteiro, possuidor de uma grande fortuna, deve estar em busca de uma esposa."

E os personagens, aaah Jane Austen, esses seus personagens! Desculpa gente mas preciso falar deles senão não conseguirei me sentir em paz.

Lizzy é forte, destemida e a frente de seu tempo. Daquelas que  gente diz que não leva desaforo pra casa. Mas ao mesmo tempo é doce, meiga, bonita, educada e culta. Além de ainda ser sarcástica. É uma jovem encantadora que eu com certeza ia querer ser amiga. Uma coisa que achei muito bonita é o cuidado e o amor que ela tem para com sua irmã Jane. Jane é um anjo de pessoa, meiga, tímida, doce, frágil. Mesmo sendo a irmã mais velha é a que mais precisa de proteção. Lydia, o que dizer sobre Lydia? Ela tem fogo embaixo da saia! Não para quieta essa menina! Se atira em cima dos homens e não está nem aí pra imagem que isso trás para si mesma e para sua família. Inconsequente, teimosa e ardilosa. Mary aparece poucas vezes durante a história. Ela passa o livro todo trancada lendo. O tempo todo mesmo! Tem um jeito culto e superior de ser, mas não é relevante na história. Kitty não sabe muito bem o que faz. Vive atrás de Lydia e se deixa influenciar pela mesma, mas é uma boa menina. Sr e Sra Bennet formam um casal curioso. Ele é sossegado demais, só quer ficar em sua biblioteca em paz. Ela é uma mulher que me faria sentir vergonha alheia. Vive deixando suas filhas envergonhadas com seu jeito espalhafatoso e escandaloso de ser. Sr Bingley é gentil, educado e apaixonado, um pouco lento talvez. Darcy é orgulhoso, arrogante, mandão, se sente superior a todos e não gosta de se misturar, mas é fino, educado, culto e só precisa de alguém para ensiná-lo a ser mais humano. É apaixonante.

Há outros personagens muito personagens mas para falar o que senti com eles precisaria contar a história. Mas posso assegurar que desde aquela época existem megeras e aqueles caras chatos de galocha.

"Tenho lutado em vão. Não resistirei. Meus sentimentos não serão oprimidos. Você deve permitir que eu lhe diga o quão ardentemente a admiro e amo."

Uma coisa que achei ruim ou pelo menos estranha, foi a falta de descrição da aparência dos personagens. Jane Austen descreve algumas poucas coisas mas que não foram o suficiente para formar uma imagem em minha mente; acabei imaginando todo mundo como os atores do filme mesmo.

Mesmo sendo um romance não há beijo, o que é compreensível para época, mas meu coraçãozinho de leitora ficou pedindo por uma cena assim rs.

"Você deve aprender algo de minha filosofia. Pense apenas no passado quando sua lembrança lhe der prazer."

A história é toda muito bem escrita, com a medida certa de diálogos e pensamentos, além de ser escrita em 3° pessoa, o que eu acho melhor. Mesmo sendo de época, não é nada chato ou monótono, a leitura é gostosa e arranca muitos suspiros.

É um livro que eu nunca mais vou esquecer, o romance mais bonito que já li. Com certeza vou querer reler várias vezes e recomendar pra todo mundo. Aliás, se você ainda não leu, LEIA! É lindo, lindo e lindo.

8 comentários:

  1. AI Nathalia <3 <3 <3 Eu acompanhei seus comentários sobre o livro no Twitter, mas vir aqui e ler o quanto você amou o livro me deixou super feliz, porque eu amo amo amo amo Jane Austen e amo mais ainda Orgulho e Preconceito. É o meu livro favorito dela e nunca vou superar o relacionamento incrível da Lizzie e do Darcy. Acho que você descreveu muito bem o quanto é maravilhoso a experiencia do leitor ver eles passarem do ódio puro para um amor tão sincero e forte! E o que Bingley é fofo/simpático e lindo, mas como muita mosca, né? Pfvr UHASUAHSUH Gente, não importa quantas vezes eu releia ou assista o filme eu MORRO de vergonha alheia com a Sra. Bennet, e fico com tanto dó da Lizzie e da Jane por causa dela :(
    E esse quote do Darcy se declarando <3 <3 <3 <3 <3
    Ótima resenha :3
    Beijos!
    Debora.
    http://vanille-vie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. come*
      Fiquei tão empolgada que esqueci de dizer que já que você amou O&P tem muitas chances de amar Persuasão, da Jane também! Super recomendo :D

      Excluir
    2. O que tem de fofo tem de lerdão esse Bingley kkkkk Sra. Bennet é a treva, nossa senhora, eu não queria uma mãe como ela não!
      Ai, o romance da Lizzie com o Darcy foi o melhor que eu já li, nunca mais vou esquecer <333
      Eu to querendo mesmo ler outros livros da Jane agora, ela me conquistou.
      Obrigada Debora.
      Beijos

      Excluir
  2. Só assisti o filme e enquanto lia tua resenha só conseguia lembra dele.
    O filme é lindo e acho tão completo que por isso faz minha vontade de ler o livro cair pra 0. kk
    Mas sempre aparece aquela vontadezinha. Um dia ainda vou atrás desse livro pra ler, porque como você disse, não é uma linguagem complicada e achei relativamente pequeno o número de páginas. :D

    Enfim, gostei muito da resenha! :)

    Bjos
    Blog|Twitter|Instagram|Sorteios

    ResponderExcluir
  3. Sou doida pra ler esse livro, amei o filme e essa sua resenha me deixou ainda mais animada em conferi essa excelente história.

    ResponderExcluir
  4. A sinopse desse livro é simplesmente perfeita! *-*
    Sempre ouvi muito falar sobre esse livro e Jane Austin, mas nunca havia lido nada a respeito (agora me condeno por não tê-lo feito ainda).

    ResponderExcluir
  5. Amo de paixão o Livro, o filme , e tudo que remete o romance .....o filme é muito lindo e absolutamente completo , perfeito....<3

    ResponderExcluir
  6. Orgulho e Preconceito foi uma leitura que fiz há muito tempo, quando ainda mais moça, e me lembro que na época já achei que Lizzy era uma mulher muito avançada para a sua época, ou a época em que o livro foi escrito. Uma mulher forte que luta pelo que quer e contra o preconceito que a mulher sofria há muitos anos atraz e continua sofrendo até hoje em certos casos. Reli o livro no final do ano passado e minha opinião continua a mesma: Amei.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, volte sempre! :)